PAP diz.

HIP-HOP SEM DROGAS, periferia sem vício, é periferia menos violênta.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Vídeo =Rapaziada treinando popping na P.A.P.

(ALEX, VAL, REGIS, DJP e outro chegado do Clima bom incentivando a pratica do popping mais conhecido como QUEBRADA o popping era muito dançado nos anos 80 e 90 pelos B.boys alagoanos ja a nova geração empolgada pelos powermoves não se intereça muito pelo POPPING e nem pelo LOOKING infelizmente mau sabe eles que esses dois estilos de dança é que realmente fazem um B.boy saber o que é dançar no ritimo...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Mais fotos do encontro especial da P.A.P.

Apesar da chuva a galera chegou junto

JULIMAN ( MISSÂO RESGATE)

Dito menos de 10 anos já competindo

A batalha de trio




segunda-feira, 25 de maio de 2009

Encontro especial P.A.P.



Aconteceu domingo dia 31 de maio de 2009 um encontro especial da P.A.P
reunindo vários adeptos do HIP-HOP alagoano .
Apesar da chuva que não deu muita trégua,dificultando a realização do evento
Mas mesmo assim compareceram varios B.boys e algumas B.girls de varias partes Vergel, Jacintinho, Village Campestre, Jaqueira, Clima Bom. Sta. Lúcia,Cleto M. luz, B.leão e ate do interior União dos palmares infelizmente o objetivo principal que era realizar uma batalha de crew não foi bem sucedido mas foi feito uma batalha de trio muito bem dispultada agradando a todos e a todas presentes
Nesse que foi o primeiro encontro especial da P.A.P. tivemos dois elementos em ação o DJ e o B.boy , no proximo vamos colocar em atividade o mc e o grafiteiro aguardem.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

terça-feira, 19 de maio de 2009

Encontro especial da Posse Atitude Periférica

A (P.A.P.) realiza nesse domingo dia 24 de maio um encontro especial com o proposito de insentivar e dar espaço para os adeptos de hip-hop em Alagoas.
Nesse primeiro enconro vamos ter como atração uma Batalha de crew e uma batalha de rima
e apresentação de um grupo de rep ainda ñao definido qual.
Contamos com sua presença a entrda é franca .
Conj. Dubeaux Leão na escola Irêne Garrido proximo ao terminal melhores informações 8864-3972 c/ Paulo

segunda-feira, 11 de maio de 2009

HISTÓRIA DO HIP-HOP EM ALAGOAS por Djp PART 1

DJP
Em 1994 eu DJP cheguei de São Paulo trazendo na bagagem mental uma grade de conhecimento Sobre um movimento chamado HIP-HOP antes de vim para Maceió passei primeiro em União dos Palmares onde ja tinha morado 12 anos (de 1980 a 1992)Foi em janeiro de 1994 em União dos Palmares que eu comecei a organizar o HIP-HOP os primeiros adeptos ao movimento em UP. foram os meus amigos de infancia infelizmente muitos deles ja tinham caido em algumas armadilhas da vida como alcóol, maconha, armas, casamento na adolecencia etc. mas como o HIP-HOP que eu tinha conhecido falava justamente em resgatar a auto estima de pessoas nesse tipo de situação, meus amigos logo se identificaram com o rep nacional que na época realmente tinha letras anti drogas, anti armas era mais consciênte tipo THAID E DJ HUM,
ND NALDINHO , GERAÇÂO RAP, COMANDO DMCs. RACIONAIS MCs etc .
Como a maioria de hoje a maioria em 1994 abraçaram RACIONAIS como grupo preferido (passeio no parque e homen na estrada) ouviam escondido devido a ignorancia dos paes e demais pessoas que não aceitavam rep como musica descente para ouvir devido girias e palavrões das letras. Se em SP era dificil pro REP aqui no nordeste era 1000 vezes mais, pois o nordestino infelizmente era bem mais desenformado ,ainda hoje não ta facil apesar de termos um numero concideravel de adeptos ao rep ,Mas voltando ao passado , alem do rep apresentei tambem o trabalho do DJ dentro do HIP-HOP e assim surgiu o primeiro grupo de rep de União dos Palmares (o UNIÃO DMCs) formado por mim e uns chegados que participavam de uma banda afro, mas infelizmente a imaturidade deles não fez vingar frutos ai foi quando eu mudei para a capital alagoana MACEIÓ, mas deixando em União dos Palmares jovens promissores para desenvolver o HIP-HOP . jovens que ja estavam se desenvolvendo no breakdance e ja com uma ideia dos demais elementos do HIP-HOP Então chegando em maceió ainda em 1994 fui logo a procura de adeptos do HIP-HOP, ja com indicação de meu cunhado na época (O Ace Lu) que devia ter uns 11 anos de idade ele me falou que o primo dele conhecia uns cara que faziam rep e dançava break , por conhecidencia fui morar bem proximo ao bairro que ele me indicou (o SALVADOR LIYRA) Sem demora procurei o primo do Ace Lu que me levou até o CARLINHOS, DENIS e o CAL fomos apresentados e logo as ideias foram batendo e gerando planos para desenvolvermos o HIP HOP em Maceió Ai então eles me levaram ao movimento que ja acontecia na capital alagoana A primeira manifestação de hip hop que participei ou melhor que prestigiei foi numa praça no jacintinho so que infelismente o que vi não era uma manifestação 100% hip-hop pois parecia mais um show de calouros em praça pulblica vi o break ser sufocado pela dança na boquinha da garrafa o dj tinha os discos mas não tocava infelizmente fiquei decepicionado e pra compeletar uns cara que tava zuando em volta da roda começaram a brigar dando fim ao evento
Depois dessa decepção trocamos ideias e os cara me disseram que tam bem não esperava aquelas poradas erradas e falaram que não era daquela forma que o HIP-HOP acontecia então me falaram de outra movimentação que acontecia numa praça de um bairro chamado SANTO EDUARDO e que la era mais organizado os DJs eram mais responsa e que eu poderia até levar uns vinil pra tocar so que ! essa movimentação ja não acontecia a tempos.
Passado uns 3 ou 4 meses EU o Carlinhos, o Denis e o Cal ja tinhamos formado um grupo de rep (O PLANET DMCs) que não foi um grupo 100% de rep nascional pois na época o modismo era o (REP CARIOCA) como Cidinho e Doca, MC Macinho Etc. então o planet por influencia minha rimava mas por influencia dos outros componentes tambem cantava o funk carioka so que rep ou funk as letras eram propias e até concientes pois não apelava para baixaria como hoje . Assim eu notei que a influência da cultura periférica em Alagoas tinha uma tendência maior para cultura periferica Carioca ou seja o (FUNK Carióca)
fomos a esse movimento no SANTO EDUARDO realmente senti um clima melhor vi um camarada chamado ARY CONCIÊNCIA era ele que organizava o HIP-HOP AL na época ele fazia parte do movimento negro e dava altas ideias no microfone mas notei que os b.boys não ligavam muito pras ideias so pemsavam em dançar e os Djs em tocar vi que o ARY tentou mas na época os b.boys não se organizava como em SP não trabalhavam o conhecimento e assim comecei a enxergar que o HIP-HOP ALAGOANO faltava se organizar e que justamente por falta de organização ,em massa estava em declinio os b.boys formavam galeras e não formavam crews. os DJS optaram pela cena eletrônica ou apenas animadores de festas de quaquer estilo ,Mcs quase não existiam fora O PLANET DMCs que agente tinha formado so vi um grupo de rep e uma so vez que nem lembro mais o nome
Os adeptos foram desaparecendo aos poucos e assim o em 1995 os que eram pra serem a VELHA ESCOLA DO HIP-HOP EM ALAGOAS estavam praticamente aposentados e ate mesmo desviados se tornaram adeptos a outras culturas como o REGGAE que dominou a maioria na periferia alagoana.
CONTINUA....